Puto quase que quer rebentar escola com granada que quase explodia

PSP apreende granada na posse de uma criança de 12 anos

Alberto Peixoto, do Gabinete de Relações Públicas do Comando Regional da Polícia de Segurança Pública (PSP), adiantou à agência Lusa que os agentes da esquadra de Lagoa foram alertados na passada terça-feira por um funcionário da escola para o facto de haver um aluno que tinham em sua posse uma granada defensiva.

Segundo disse, de imediato a polícia ocorreu ao local e apreendeu a granada, que está a ser analisada pela equipa de explosivos da PSP nos Açores para ser depois destruída.

«A granada estava intacta, ainda com a respectiva cavilha, embora já não mostra-se as habituais inscrições», afirmou Alberto Peixoto, acrescentando que se tivesse sido accionado o engenho explosivo teria ocorrido uma desgraça.

Frisando tratar-se de uma situação inédita nos Açores, Alberto Peixoto referiu que os envolvidos foram todos identificados e a polícia está agora a investigar o caso, que vem reforçar o clima de insegurança vivido pela população do concelho.

Diz-se o quê? Que está tudo doido? E começa-se por onde? Pelas verdades lapalissianas do Relações Públicas da Polícia ou pelo demente agravamento do clima de insegurança, podendo en passant mandar o/a jornalista do Sol escrever cem vezes a palavra "mostrasse"?


Este, em tudo, é o retrato do país que temos, que até para a desgraça se quer pôr em bicos de pés, mas que não passa nunca da opereta à ópera.


3 comentários:

Emiele disse...

Mas ele frisa bem que é uma situação inédita nos Açores. Que cá, pelo continente, é coisa corriqueira, isso dos putos andarem a jogar à bola, perdão, a brincar com granadas...

De resto, granada não «mostra-se», é porque é uma granada tímida, não gosta de exibições, nem de se mostrar. Para isso lá estava o puto, para a mostrar... :D

Açorianinha disse...

Querida Emiéle : Nós cá não usamos o termo puto. Só puta. Dizemos é rapaz, miúdo, rapazinho, "piqueno", tá certo ?

ernesta disse...

açorianinha,

nós cá, que suponho que somos nós cá todos, os que falamos português, dizemos muitas outras coisas - garoto, meia-leca, rapazola, moço, menino, gaiato. E também dizemos puto. Já o dizia Altino do Tojal, escritor de nós todos, e Carlos do Carmo que também canta em português.

Emiele,
Os putos andam danados,não andam? Olha agora que deram em trocar o berlinde pela granada...