Vidas que não passam de números

«O Conselho de Segurança condena nos termos mais fortes o atentado suicida terrorista (...) que causou a morte de Benazir Bhutto e de muitas outras pessoas»

Mesmo na morte há personagens principais e figurantes.

3 comentários:

rvn disse...

Bem visto. 'muitas outras' foi 20, v-i-n-t-e, exactamente. Nem mais nem menos. Para cada uma delas, mais uma ou menos uma faz a diferença de uma vida inteira, a sua.
A nossa, no fundo.

ernesta disse...

Mas para nós, uma vida a mais ou a menos, é só mais um mandarim a morrer na china...Insistimos sempre em deixar de ver as pessoas e a olhar para os números. São mais redondos e causam menos mossa.

Anônimo disse...

Obrigado por Blog intiresny