Fiat Lux

"Mãe Querida"!

Tanto tempo da minha vida desperdiçado.
Tanto tempo sem perceber.
Tanto tempo a dizer mal do senhor sem saber que era ele o autor desta música que me leva às lágrimas, desta pérola da poesia nacional, desta canção que é o melhor que a gente tem.

Agora, finalmente, sei que porque não há outro amor na vida. Agora percebo o "efeito Tony Carreira".
Caramba, já me podiam ter dito que era ele quem cantava o Amor de Mãe.
Sim, andei a enganar toda a gente e, sobretudo, andei a enganar-me a mim própria. Afinal eu conhecia, eu conheço!, eu canto, eu assobio, eu trauteio, uma música do Tony Carreira!

2 comentários:

Mente Quase Perigosa disse...

Okay... E com esta vou deixar de cirandar pela casa e vou dormir antes que caia na tentação de ir ver que música é esta e ela se entranhe na minha pessoinha...

tereza disse...

Tens de ir ver. isto é realmente do melhor. Acredita que vais perceber muita coisa que até agora era um mistério da fé.