Que merda!

Desculpem a familiaridade mas acabaram-se as etiquetas. Pelo menos foi isso que o Blogger me disse.

Blá Blá, blá blá, mais o Erro 404 que é o erro do costume, aquele que nos impingem quando não fazem boi do que querem dizer, e lá está – posts com etiquetas não nos são permitidos!

Quer-se dizer, ser permitidos até são, temos é de lhes botar uma etiqueta já utilizada o que me parece quase tão escandaloso como vestir as cuecas do dia anterior. Os senhores dizem que a partir de agora não há mais roupinhas novas, as que temos já são muitas. Duas mil, mais precisamente. É muita etiqueta, muita pasta para arrumar e os nossos senhorios acham que já não podem ceder mais espaço de estante. Caraças! (não há etiquetas, lembram-se?)

Agora é assim, post sem etiqueta não tem metade da graça – o Senhor Visconde que me desculpe mas o que é, é – e ou arranjo maneira de renegociar o contrato ou vão ter de me ajudar a endrominar o Blogger. Como é que vai ser? Há ideias por aí ou tenho de fazer tudo sozinha?

9 comentários:

CybeRider disse...

Podes sempre criar o Cabra II...

(Enquanto lês esta sugestão tola vou ver se me ocorre outra coisa em que não me chames tantos nomes...)

tereza disse...

Ó Cy tu agora parecias um assessor do Cavaco, talvez mesmo até o que lhe escreve os discursos.
já vi que não me posso ausentar que entra a burra nas couves

shark disse...

Chefa, fui eu que esgotei o stock...
confesso. foi no segundo post dos últimos 3, se a memória não me falha...

gaija do norte disse...

(já dei as ideias que tinha, mas ao que parece a peixa maria já resolveu o assunto!)

gaija do norte disse...

(já te disse hoje que gosto muito de ti, peixão?)

shark disse...

(tenho uma vaga ideia, assim de repente...)

tereza disse...

Tubarão, viste como foste és quase bruxo? vê só a última etiqueta que foi posta neste blog, por ti, e como era premonitória...

tereza disse...

Gaija a Peixa vestiu as cuecas ao contrário...

tereza disse...

xô...este comentário não era aqui. É o que dá comentar e ver o CSI ao mesmo tempo.