Deve ser do Outono...

Por vezes, não raras, sinto-me a mesma menina que às tardes ia com o irmão e os vizinhos do lado para os imensos campos de milho rasgar caminhos e abrir clareiras. Também o fazíamos nos campos de trigo e centeio, mas os de milho eram perfeitos para as grandes reuniões onde partilhávamos as “injustiças”, os sonhos e os segredos.
Foi num desses concílios que a Céu me confidenciou que se semeássemos os corações (nome que dávamos a uma erva) e os regássemos bem, receberíamos a visita da Branca de Neve. Não precisou quantos dias, mas também não lhe tinham disponibilizado a informação…
No regresso a casa, dois vasos, um em cada casa, encheram-se de terra e de corações e foram bem regados e observados durante uns dias. Não me lembro quanto tardamos a concluir que provavelmente a Branca de Neve tinha nascido durante a noite e saído pelos campos de milho à procura dos sete anões. Oxalá os tenha encontrado, evitado a bruxa má e se tenha deparado com o Príncipe encantado!
A mim resta-me a deliciosa saudade do Verão e, já agora, de uma gemada com canela!

18 comentários:

Carrie disse...

uma gemada...iiiiiiiiiii

isso sim, despoltou uma vaga de memorias de infancia!

bons tempos!

shark disse...

Uma princesa!!!
isso sim, também me trouxe memórias. bem fresquinhas, por sinal...
;)

AnaT disse...

Bonito post Gaija!!!

Anônimo disse...

pois nem mais, não é que hoje fui ao pingo doce com a cauda meio pingada comprar duas (2!) embalagens de tortas? E uma caixinha de amoras.

Visconde de Vila do Conde disse...

Pois a mim foram as gemadas que me trouxeram recordações recentes. Que isto agora só lá vai com gemadas. E ginseng.

gaija do norte disse...

estes tempos também são bons, carrie. bastas termos memórias assim!
:)

gaija do norte disse...

memórias de uma princesa, tubarão? fresquinhas? só pode ser de uma região fria! será dos pólos? quem será a gaija???

gaija do norte disse...

obrigada, ana t!

(senti a tua falta!)

shark disse...

é um mistério. mas eu, não sendo príncipe, fiquei mais encantado do que enregelado...

gaija do norte disse...

ó z, ainda hoje falei com quem tu sabes sobre ti e as tortas! come as amoras antes...

gaija do norte disse...

visconde, visconde... não está à espera que lhe comente a apetência por gemadas e essa necessidade de ginseng, pois não???

gaija do norte disse...

gosto muito de encantados! já de príncipes...

Anônimo disse...

pois é que aquilo das tortas é gemada barrada dentro duma coisa boa de morder. E os cabrões em vez de fazerem as tortas pior com o passar do tempo fazem aquilo melhor, um terror, já nem dá para confiar nos efeitos funestos do mercado. As amoras estou a papar e vai tudo de língua roxa, agora se não vem Sol é que se me afigura que a vesícula dá-lhe uma depressão, o mesmo é dizer uma expressão que eu sei cá. Talvez um bilhete de avião salve as coisas, veremos. Alerta laranja seja como fôr.

Anônimo disse...

pois é

Mente Quase Perigosa disse...

Pois a mim o que me trouxe memórias recentes foi mesmo a Branca de Neve...

Detesto gemadas... Canoijo...

gaija do norte disse...

as minhas também são recentes! de ontem!!!

quer dizer que nunca rapas a malga da massa do bolo? credo!

Mente Quase Perigosa disse...

Não, não rapo... Isso faz de mim uma pessoinha muito estranha?

gaija do norte disse...

faz de ti um pessoa completamente estranha!!!