AVATAR

Sou uma pessoa altruísta que gosta especialmente de ajudar e animar pessoas de idade mais avançada. Foi imbuída nesse espírito humanitário que peguei numa senhora de uma certa idade e a levei a ver o Avatar em 3D. A primeira parte até correu bem. Vimos o filme, comemos pipocas e tudo e tudo e tudo. Chegadas ao intervalo, saimos para fumar um cigarro e a dita senhora fez uma chamada do seu pikeno telemóvel. Eu, vendo que a coisa estava demorada, fui andando para a sala. Sentei-me, pus os óculos e dediquei-me a tentar descobrir o que é que tinha acontecido apenas 5 vezes desde as Grandes Canções. Estava eu quase a descobrir quando vejo a senhora a entrar na sala com o seu andar levemente coxeante (coisa de senhoras de uma certa idade). Sentou-se ao meu lado, no seu lugarzito, peguei na coca-cola, pus a palhinha na boca e antes que eu conseguisse voltar a olhar para o ecrâ, senti-a agarrar no meu braço e começar a abanar-me como se não houvesse mais hoje quanto mais amanhã. A senhora, acometida de um ataque de genica, abanava-me toda e dizia em pânico e num volume considerável:
“Vamos embora!!! Estamos na sala errada!!!” Enquanto me tentava arrancar a coca-cola da mão. Descobri eu mais tarde que era porque achava que a coca-cola pertencia a uma qualquer pessoa que deveria ser o dono do lugar onde eu estava sentada e que deveria estar carregadinha de germes e vírus e bactérias.
Eu que não percebia nada sentia-me como se estivesse no meio de um tremor de terra, quando ela absolutamente em pânico atira para o ar: “NÃO VEJO NADA!!!!”
Eu já desesperada com os abanões quase que lhe grito: “Põe a porcaria dos óculos!”
“Mas eu já pus!!!!” Eis senão quando ela olha para mim para mostrar que, de facto, já os envergava.
Ir ao cinema com pessoa de idade provecta tem destas coisas…
Pelo menos, foi o que eu pensei enquanto desatava a rir a olhar para os óculos de sol que ela tinha na cara!!!!!!!!!

16 comentários:

tereza disse...

Antes de comentar, que isto é um manancial de comentários, tu andas a dar-te muito com senhores de fatos às riscas, não andas? É que agora também a ti, garina, já tenho de corrigir os posts....

Anônimo disse...

Toruk Macto,

(a modos que me, mas ainda não ressuscitei)

Anônimo disse...

hmmmmmm,

ergo as bolsas vão abaixo que deixei de ser bonxinho

tereza disse...

Z..... saudades tuas...

Mente Quase Perigosa disse...

Oh Chefa, sabes que as más companhias dão cabo das pessoas.

(já está corrigidinho? Bonita menina...)

tereza disse...

Peixinha, essa senhora de provecta idade deve ser muito tua amiga. Reparaste como estava mais preocupada com a tua saúde que com o filme que não via?

Mente Quase Perigosa disse...

Toruk Macto! É isso! Thanks, Z! Sabes que não deu para ver essa parte que estava sob um terramoto de grau 7 ou 8 na escala de Richter!

;o)

Mente Quase Perigosa disse...

A senhora idosa devia achar que estava cega!!!!!

E quem diria que uma senhora tão franzina tinha tanta força...

Anônimo disse...

(mas é que eu não digo as vezes que já vi que tenho vergonha),

mas depois vão ver o Invictus, é uma história mesmo bonita e ainda por cima é verdadeira. Temo é que os tempos sejam outros,

ainda assim ficará sempre um belo exemplo, daqueles que não se acreditava possível.

tereza disse...

Olha Peixa eu, se um dia for ver esse filme, tenho a certeza que não irei perder nadica, que o filme deve ser, digo eu que nunca vi, fantástico, e nunca, mas nunca irei perder o que aconteceu só cinco vezes depois das Grandes Canções. Toruk Macto, claro!

tereza disse...

E já pensaste que a senhora idosa, mas com muito muito bom aspecto, podia estar só, e legítimamente, convencida que se tinham enganado e entrado na sala da versão para pobres, aquela sem aqueles efeitos todos que devem ser fantásticos?

tereza disse...

( e sim, está todo corrigidinho, apesar de estar por ali uma maiúscula que me faz cócegas mas isso já é liberdade artística.... e sim outra vez, as más companhias dão cabo de nós)

Mente Quase Perigosa disse...

(Qual maiuscula?)

Mente Quase Perigosa disse...

Z, és tu com este e eu com o paciente inglês.

Agora que escrevi o post que acabei de escrever, estou aqui tentadinha a ir vê-lo pela ...ésima vez.

Anônimo disse...

Mente quase...... levar uma Srª com uma vestuta idade ver esse filme, é contra-natura. Pois podias fazer um chá de camomila e mais umas bolachinhas de aveia e pô-la a ver o Musica no Coração, seria dar a essa velhota (termo carinhoso) uma tarde idilica a fazê-la recordar, quiçá, os Domingos em que bela e airosa esperava á janela pelo seu prometido.

Para não me acontecer o mesmo que a essa ditosa Srª, até porque a idade limita-me a visão e tolda-me a razão, ainda não fui ver essa coisa em 3D. Estou á espera da versão em modo- Linguagem Gestual.
E comer pipocas, beber coca-cola, pôr os oculos e ver o filme tudo ao mesmo tempo é obra do demo, é muita coisa ao mesmo tempo.

E gostastes do filme? E a Srª D. Tereza?

Fusão do Àtomo

tereza disse...

Fusão, com tanta gracinha tás aqui tás a ter de mudar o nome para Fissão...